X

Curadores

O grupo curador é formado por dois especialistas de cada área – música, fotografia e literatura. São profissionais de renome, com ampla vivência na produção artística em suas áreas de atuação, e que farão a análise de todos os trabalhos inscritos e a seleção dos participantes da exposição itinerante. Conheça um pouco sobre cada um deles.

  • Betão Aguiar

    Nascido na comunidade musical dos Novos Baianos, teve o ambiente da Bossa Nova e Pós-Tropicalismo como sólida base para sua criação. Filho de Paulinho Boca de Cantor (cantor, compositor e sambista), viveu a cena musical brasileira desde que nasceu. Toca profissionalmente desde a adolescência e até́ hoje se apresenta em shows, discos e programas de TV com nomes consagrados da música brasileira. Como produtor musical assinou o álbum “Disco”, do cantor e compositor Arnaldo Antunes, artista que acompanha também nos palcos há cerca de 8 anos. Juntos ganharam o Prêmio da Música Brasileira 2011 com o melhor DVD na categoria “Especiais” - o “Ao Vivo Lá em Casa”; bem como o Prêmio TIM 2008, na categoria melhor álbum pop-rock - o álbum “Ao Vivo no Estúdio”. Atualmente acompanha a cantora Baby do Brasil na sua recente volta aos palcos e o compositor e instrumentista Felipe Cordeiro, revelação da música atual do Pará. Participou também por mais de dezessete edições do Carnaval da Bahia em Trios Elétricos tocando para centenas de milhares de pessoas. Trabalhou com alguns dos maiores cantores do Brasil, desde ícones da Tropicália até́ os recentes Tribalistas, em estúdios e apresentações ao vivo. Paralelo à sua carreira musical, idealiza, projeta e executa projetos culturais atuando como diretor artístico, produtor executivo, diretor de produção e, ultimamente diretor de filmes de música, como nos projetos “Mestres Navegantes” e “4 Cantos”.

  • João Anzanello Carrascoza

    É escritor e professor da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, onde fez mestrado e doutorado. Publicou os romances “Caderno de um ausente” e “Aos 7 e aos 40” e várias coletâneas de contos, como “O volume do silêncio”, “Espinhos e alfinetes”, “Amores mínimos” e “Aquela água toda”, entre outras. É também autor de novelas e romances para o público infanto-juvenil, como “Aprendiz de inventor” e “Vendedor de sustos”. Algumas de suas histórias foram traduzidas para o inglês, francês, italiano, croata, sueco e espanhol. Recebeu o prêmio Jabuti (CBL), Radio France Internationale (RFI), Fundação Biblioteca Nacional (FBN), Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) e Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA).

  • Maureen Bisilliat

    Fotógrafa e documentarista nascida na Inglaterra, chegou ao Brasil em 1952, aqui se radicando, considerando ser este o seu país. Iniciou na fotografia em 1962, tendo atuado por dez anos nas revistas Realidade e Quatro Rodas, em atividades de fotojornalismo. Estas “andanças” resultaram na elaboração de um projeto traçando “equivalências fotográficas” dos mundos retratados por Euclides da Cunha, João Guimarães Rosa, Jorge Amado, João Cabral de Melo Neto e Adélia Prado. De 1972 a 1977, visitou com frequência o Xingu. Em 1979, lançou, em coautoria com os irmãos Villas Bôas, Xingu/Terra, instalada na XIII Bienal de São Paulo (1975). Em 1988, com seu marido Jacques Bisilliat e seu sócio, o arquiteto Antônio Marcos Silva, foi convidada por Darcy Ribeiro para contribuir na criação de um acervo de arte popular latino-americana, do qual nasceu o Pavilhão da Criatividade do Memorial da América Latina e onde atuou como curadora por mais de 20 anos. Em 2003 seu acervo fotográfico foi adquirido pelo Instituto Moreira Salles. O Prêmio Porto Seguro de Fotografia, a Ordem de Ipiranga, a Ordem do Mérito Cultural e a Ordem da Defesa, recebidos todos no ano 2010, indicam a repercussão positiva desta redescoberta.

  • Pedro Morais

    Cantor, compositor e instrumentista mineiro, começou a executar seus primeiros acordes no violão ao sete anos. Aos 14 anos passou a fazer apresentações solo e com um repertório próprio passou a circular pela cena mineira de MPB e Rock. Vencedor de diversos festivais, Pedro dividiu o palco com artistas como Paulinho Moska, Curumim, Max de Castro, Otto, Toninho Horta, Vander Lee, Jorge Vercilo, Beto Guedes, Ângela RoRô, Marina Machado, Ná Ozzeti e Tiê. Já lançou três discos: Pedro Morais (2005), Sob o Sol (2010) e Vertigem (2013). Faz parte também do Quarteto Cobra Coral e mantém uma agenda com mais de 100 apresentações anuais por todo o Estado.

  • Edu Marin

    Paulistano, formado em Artes Plásticas pela Escola de Artes Plásticas da Universidade de São Paulo, já exibiu seu trabalho em mostras coletivas no Museu de Arte Moderna - MAM e no Museu de Arte Contemporânea de São Paulo - MAC USP, Prêmio Porto Seguro de Fotografia, Festival Internacional de Fotografia de Valparaíso, entre outros. Dentre os espaços que já receberam suas exposições individuais destacam-se o Centro Maria Antônia da USP, Instituto Itaú Cultural, Centro Cultural São Paulo e Casa da Imagem do Museu da Cidade de São Paulo. Possui trabalhos nas coleções do MAC, MAM SP, Coleção Porto Seguro, Casa Andrade Muricy de Santo André e em coleções particulares.

  • Dora Carvalho

    Jornalista na área de Cultura e doutoranda em Comunicação e Práticas do Consumo pelo Programa de Pós-Graduação da Escola Superior de Propaganda e Marketing (PPGCOM-ESPM). Mestre em Comunicação na Contemporaneidade pela Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero. Foi editora de Economia do jornal Diário do Comércio da Associação Comercial de São Paulo. Atualmente é pesquisadora acadêmica na área de Consumo e Literatura para crianças e jovens. Produz reportagens e artigos para sites literários, como o Homo Literatus, e mantém o blog +CineLivre.